Página Inicial  > Processo seletivo sem erro
 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail

Processo seletivo sem erro


Seis dicas para acertar na nova contratação

Na hora de abrir um processo seletivo, podem surgir algumas dúvidas sobre o quê fazer para atrair os candidatos certos para determinada vaga. Os meios utilizados para divulgar a seleção, assim como fornecer as informações corretas são fatores decisivos para determinar o tipo de candidato que vai aparecer na entrevista.

De acordo com Andrea Paula Goulart, professora de administração e negócios do Centro Universitário Senac de Campinas, a organização nesse período se reflete diretamente na qualidade dos futuros funcionários. “O empregador deve se perguntar exatamente o que quer e o que espera do novo funcionário, e detalhar o máximo para nortear o objetivo do processo”, explica.

Para que você não tenha mais dúvidas em como organizar a próxima seleção, separamos algumas dicas para facilitar o trabalho:

1)    Planejamento: Descrição do cargo, as competências necessárias ao candidato, a quem ele deve se encaminhar, atividades que serão desempenhadas e rotina. Esse tipo de planejamento auxilia a eliminar pessoas despreparadas.

2)    Divulgação: Com base em todas as informações levantadas no planejamento, deve-se divulgar o processo seletivo, de acordo com o perfil da vaga, seleciona-se o meio de divulgação: sites, redes sociais ou publicações especializadas. Nesse período é preciso ter alguns cuidados. “Divulgar salários muito altos é uma forma de atrair muita atenção para a vaga, é um chamariz para receber uma demanda muito alta e até desqualificada de candidaturas”, explica Andrea.

3)    Análise do currículo: é preciso bater com a descrição do cargo. “Nem sempre as qualificações do candidato serão úteis para as funções que serão desempenhadas, é preciso se ater às informações do planejamento”, afirma a professora. Além disso, é preciso analisar se o candidato mora perto e disponibilidade de horários.

4)    Dinâmica: Esse período serve para observar as competências do concorrente. Neste momento, são avaliadas as habilidades de relacionamento, desenvoltura e equilíbrio durante o processo. E deve ser feita antes da entrevista.

5)    Entrevista: As perguntas devem ser feitas levando em consideração os empregos anteriores e situações que podem se repetir durante o período em que o concorrente estiver na sua empresa. Durante a conversa é importante atribuir pontos de acordo com as competências apresentadas. “Fazer uma escala de 0 a 10 é uma das formas de destacar os candidatos, mas o empregador deve ter claro quais são os seus objetivos para ter uma base”, explica a professora.

6)    Tempo é investimento: Durante uma seleção, o que menos se deve ter é pressa. Bons processos seletivos levam, pelo menos, uma semana. “Quanto mais rápido é o processo seletivo, menos se conhece o profissional”, finaliza Andrea.

 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail
Avaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas para classificar.