Página Inicial  > Cinco dicas para identificar um funcionário bom ou ruim
 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail

Cinco dicas para identificar um funcionário bom ou ruim


Aprenda a separar o joio do trigo, reconhecendo e premiando bons talentos

Reconhecer bons talentos nem sempre é uma tarefa fácil. Mas se você incorporar algumas dicas ao seu dia a dia recomendadas por especialistas pode ficar mais fácil separar o “joio” do “trigo” recompensando aqueles que estão acima da média e incentivando os funcionários não tão bons a melhorarem sua produtividade. É no que acredita a especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho e autora do livro “Liderar não é preciso”, Maria Elisa Moreira.

Confira abaixo suas dicas para que você consiga avaliar melhor a sua equipe se munindo de informações cruciais para valorizar quem merece.   

1 - Passe mais tempo na empresa
O líder deve passar ao menos 80% do seu tempo útil dentro da empresa. Isso envolve as etapas de seleção, capacitação, avaliação, retenção e desenvolvimento dos funcionários. Só assim você perceberá o perfil de cada um.

2 - Avalie seus funcionários periodicamente
Faça uma avaliação 360° do funcionário, ou seja, não só a sua, mas a dos demais colegas também. Essa medida pode ser tomada no primeiro momento para equalizar o colaborador “abaixo da média” e, depois, facilitar futuras decisões sobre ele.


3 - Favoreça o desenvolvimento profissional
Se o problema for falta de conhecimento técnico, o líder deve proporcionar o ambiente que favoreça uma evolução, de forma a deixar o colaborador seguro para crescer, uma espécie de respeito à curva de aprendizado e adaptação de cada um. Com base nisso, ficará mais fácil avaliar.

4 – Procure dar seis meses de experiência
Acompanhe o desempenho do funcionário durante seis meses, tanto para profissionais que acabaram de entrar, como para equipes já estabelecidas antes de sua chegada à empresa. Esse tempo dará suporte para uma avaliação mais consistente.

5 - Fuja de quem foge das responsabilidades
Verdadeiros talentos assumem uma postura de encarar dificuldades e ainda têm desempenho acima do esperado de forma consistente, sem deixar de aprender mais sobre a própria função. Profissionais com este perfil também estão em sintonia com os valores da organização e costumam receber feedbacks positivos e construtivos.

Agora, se uma contratação não der certo, não se culpe. Vale lembrar que, mesmo o local de trabalho sendo adequado, com carga de tarefas de acordo com as horas de trabalho e oferecendo um relacionamento saudável, a ausência de atitude pessoal do funcionário pode colocar tudo a perder. “Uma boa dica é ficar atento ao processo seletivo buscando contratar quem tem o perfil e o ritmo compatível com o da empresa”, afirma Maria Elisa. 

 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail
Avaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas para classificar.