Página Inicial  > Cinco dicas para evitar erros que mais irritam o cliente
 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail

Cinco dicas para evitar erros que mais irritam o cliente


Saiba o que pode ser fatal para a relação cliente/fornecedor

Para ter um bom relacionamento com o cliente e não fazer com que ele acabe se irritando com o dia a dia da relação com o fornecedor optando por sua troca, antes de tudo é necessário ter um diálogo, um relacionamento transparente e oferecer qualidade. Além disso, a empresa deve se preocupar em procurar soluções para fidelizar o cliente, já que a boa relação está pautada em confiança. Conheça, na opinião de especialistas, cinco boas dicas que evitam o desgaste da relação.

1 - Atenda bem independente do ritmo
Confiança envolve segurança. O cliente precisa ter certeza que conta com um uma empresa que lhe dá suporte, tanto nas horas de folga, quanto nas horas de aperto. Se o fornecedor só estiver interessado em atingir suas metas, o cliente percebe rapidamente. “Aí quebra a relação, ou pelo menos diminui a confiança”, exemplifica o economista e professor do Departamento de Economia da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e do Programa de Gestão Empresarial da FGV, (Fundação Getúlio Vargas), Claudemir Galvani.

2 - Qualifique e antecipe-se aos problemas
Antes de o trabalho começar a apresentar problemas é preciso que a empresa demonstre e se esforce para criar um relacionamento transparente para com seus clientes. “A empresa tem que ser transparente com o cliente. O que ela transmite é o que ela faz. Em relação ao cliente interno, a empresa precisa oferecer treinamento, qualificação e preparo para que seus profissionais lidem com o cliente externo”, conta o Diretor Executivo da ABRAREC (Associação Brasileira das Relações Empresa-Cliente), Stan Braz.

3 - Pratique um preço justo
Segundo o consultor do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Reinaldo Messias, oferecer serviços e produtos de qualidade a um preço justo é um dos vários itens necessários para torná-lo amante da marca.
 
4 - Aprenda a dialogar durante conflitos
No ponto de vista do consultor do SEBRAE, Gustavo Carrer, quando não há mais diálogo entre cliente e fornecedor, a empresa precisa saber entender a razão da reclamação do cliente, saber ouvir e diagnosticar se procede ou não. Caso proceda a empresa deverá se corrigir e se justificar com o cliente.  

5 - Documente tudo e evite problemas
O Doutor em Administração Pública e Governo e professor da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), Edson Sadao, afirma que não existe cliente-problema. Há, sim, uma pessoa insatisfeita com algum serviço ou produto. Por isso, as negociações devem ser sempre sustentadas por documentos. Tudo o que está documentado não gera expectativa ruim, e se gerar, é possível se defender por esse instrumento”, explica.

Lembre-se: enquanto o cliente gerar lucro para a empresa existe ainda uma relação. Se ele é formador de opinião e gera lucro, ótimo. Porém, a partir do momento que a relação chegou a um ponto onde não há mais diálogo é preciso avaliar o perfil desse cliente e identificar se é viável ou não permanecer com ele. Saiba como fazer isso na matéria “Como lidar com o cliente-problema.

 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail
Avaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas para classificar.