Página Inicial  > Custo reduzido atrai pequenos empreendedores para o programa Empreendedor Individual
 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail

Custo reduzido atrai pequenos empreendedores para o programa Empreendedor Individual


O Empreendedor Individual é uma nova faixa de enquadramento do Simples Nacional para legalizar os empreendedores individuais com faturam de até R$ 36 mil por ano e que possuam, no máximo, um empregado. Com dois anos de criação, mais de 1 milhão de cadastros e expectativa de dobrar as adesões até o próximo ano, o programa atrai principalmente pela carga tributária reduzida. A rapidez em formalizar um negócio até então informal, também é favorável para os donos de pequenos comércios. Confira oito vantagens ao tornar-se um empreendedor individual.

1 - Alvará pela Internet
Toda atividade comercial, industrial ou de serviço precisa de autorização da Prefeitura para ser exercida. Para o empreendedor Individual essa autorização será concedida gratuitamente, sem o pagamento de qualquer taxa.

2 - Registro sem custo
Isenção de taxa do registro da empresa e concessão de alvará para funcionamento. Todo o processo de formalização é gratuito.

3 - Menos burocracia
É necessário fazer uma única declaração por ano sobre o faturamento da empresa.

4 - Acesso a crédito
Com a formalização é mais fácil a obtenção de crédito junto aos bancos. Alguns oferecem redução de tarifas e taxas de juros adequadas a este tipo de empreendedor.

5 - Redução da carga tributária
A carga tributária é bastante diferenciada, mensalmente é cobrado o valor fixo de R$ 1,00 de ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias) e R$ 5,00 de ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).  O custo da formalização é de fato muito baixo, no máximo R$ 62,10 por mês, fixo.

6 - Assessoria de contabilidade
Na formalização e durante o primeiro ano de abertura da empresa, o Empreendedor Individual recebe orientações de uma rede de empresas contábeis de graça.

7- Cobertura previdenciária
Cobertura Previdenciária para o empreendedor e sua família (auxílio-doença, aposentadoria por idade após carência, salário-maternidade, pensão e auxilio reclusão), com contribuição mensal  de 11% do salário mínimo.

8 - Contratação
O empreendedor individual pode registrar até um empregado, com custo de 3% de Previdência e 8% de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) do salário mínimo por mês, valor total de R$ 56,10. O empregado contribui com 8% do seu salário para a Previdência. O benefício permite ao Empreendedor admitir até um empregado a baixo custo.

 

* Com informações do Sebrae

 Compartilhar  Versão para impressão  E-mail
Avaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas para classificar.